Undercover Boss

Normalmente quando ando no zapping, há um programa que me faz parar: “Undercover Boss” ou “Colega Misterioso” na versão portuguesa, e que passa na SIC Radical.

Basicamente neste programa, alguém que ocupa um cargo na Direcção de uma empresa, vai trabalhar sob disfarce na sua empresa. Ou seja, regra geral deixam a sede e misturam-se com os operacionais. Para isso mudam a sua imagem, criam uma nova personagem, e entram na empresa como estagiários ou novatos, que estão a ser acompanhados por câmeras para um qualquer documentário sobre emprego. A partir dai, são acompanhados por um mentor que ocupa uma determinada função em cada localização da empresa, e vão alterando as funções e as localizações durante alguns dias, de forma a conseguir ter uma visão mais global e alargada do funcionamento da empresa, da motivação dos empregados, dos processos e meios disponíveis. [*durante todo este processo vão ouvindo o que querem, mas na sua grande maioria o que não querem…]
No fim, os mentores são chamados à sede da empresa [*sempre a pensar o pior] e dão de caras com o estagiário que afinal é alguém que tem um cargo top.

O interessante deste processo é que a empresa tem sempre a aprender com quem está no terreno, e no fim encontram sempre oportunidades de melhoria nos processos e formas de potenciar a motivação dos seus trabalhadores.

Hoje o que me fez falar hoje deste programa foi o 3º episódio da Season 5 com colaboradores da Hyundai. Quase no fim, já depois de terem conhecido o “Colega Misterioso” há um colaborador que diz “Acabei de ser tratado como um ser humano” e eu pensei, às vezes é isto que falta nas empresas, que olhem para os seus empregados como seres humanos, que percebam o que é o seu dia a dia, as tarefas que executam e como podem muitas das vezes melhorar não só os processos mas também a visão e motivação..
Há um longo caminho para percorrer, mas quero acreditar que um dia todos vamos ser tratados como seres humanos.


Sem comentários