Voltei à escola

Os dias tem sido uma correria, tudo porque decidi que estava finalmente na hora de voltar à escola. A ideia de voltar a estudar era antiga e confesso que durante 2 anos fui adiando [*sem ter um motivo muito válido para tal] até que este verão pensei que estava realmente na hora e vamos lá!
 
Ainda com dúvidas sobre o que escolher exactamente, pesquisei uma pós graduação que se encaixasse mais naquilo que procurava e lá encontrei, exactamente o que queria, uma abrangente, cheia de antigos e de novos conhecimentos. E no dia 22 de Setembro lá começou esta aventura. Confesso que ao fim de três semanas, com 3 dias de aulas por semana, e um conjunto de trabalhos e apresentações já feitos, não está a ser fácil.
 
É verdade que eu já era um pouco hiperactiva, andava sempre a correr de um lado para o outro, sempre com mil coisas a acontecer ao mesmo tempo, sempre a conseguir chegar a [*quase] todo o lado. Agora é mais difícil, a vida tornou-se mais organizada, tenho de fazer mais escolhas e por isso já não consigo chegar a todo o lado [*talvez seja bom assim, eu é que não estava habituada].
 
Mas à parte deste desabafo, se me perguntarem se estou a gostar da pós-graduação, a resposta sem sombra de dúvida é: SIM. Sabe bem ouvir o que ainda não saber, e reciclar o que algures no tempo já ouvimos, faz bem conhecer pessoas novas, algumas já com experiência de vida, algumas mais jovens e ainda com toda a garra para mudar o mundo. É óbvio que é interessante, é óbvio que a rotina mudou, que saio de casa às 8h, e chego grande parte dos dias entre as 23h e a meia noite, é obvio que tenho saudades de me sentar no meu sofá e ligar a tv nem que seja só para fazer zapping, é óbvio que me faz falta a disponibilidade que tinha, que me faz falta o tempo com os meus e com os meus amigos, é óbvio que me fazem falta os transportes públicos, e a forma como ali aproveitava o meu tempo [*passei a vir de carro quase todos os dias], é óbvio que sinto falta de ao final do dia depois de um dia de trabalho respirar fundo enquanto passeio pela baixa lisboeta… É óbvio que sinto saudades da vida que levava, mas nada que não se encaixe com tempo e paciência nesta nova etapa [*no fim vai ser só um ano e um ano passa a correr]
E é por [*culpa] (d)esta “nova vida” que não tem sido fácil escrever tanto quanto gostava aqui no blog. Por isso perdoem-me a ausência… só posso prometer que escreverei sempre que conseguir [*até porque me faz bem à alma andar por aqui!].
 
É só mais uma aventura...
 

Sem comentários