Cachorraria Nacional

JDesde que abriu que tinha curiosidade em ir conhecer a Cachorraria Nacional, mas como eu estava a pensar o mesmo meia Lisboa, e por isso tem estado sempre com filas de espera [*fruto também de ter não mais do que 20 lugares sentados].
 
Ontem o meu grupo achou que fazer trabalho de barriga vazia e depois de quase três horas de exame não era boa ideia e por isso como era 22h lá fomos experimentar a Cachorraria Nacional [*claro que ainda assim foi preciso aguardar por mesa].
 
O espaço é pequeno, as mesas e as cadeiras são altas o que não dá jeito nenhum principalmente às senhoras que transportam malas de mão, mas as paredes cativaram-me com uma pintura panorâmica das cidades do Porto e de Lisboa, a trazer ao espaço um toque de originalidade.
 
Passando ao que interessa, ao que parece os cachorros são inspirados nos cachorrinhos da Batalha, d'O Gazela no Porto, mas que eu desconheço e por isso não tinha termo de comparação. Mas sinceramente estes aqui em Lisboa não me convenceram.
 
A carta é curta apenas com 4 cachorrinhos, e ainda assim foi preciso fazer alterações pois tinham acabado os cogumelos, mas com tanta conversa foi possível perceber que os cogumelos não tinham efectivamente acabado, precisavam era de tempo para ser cozinhados e aquela hora já não se justificava [*nota muito negativa para o serviço neste ponto].
 
Chegados os Cahorrinhos à mesa, é preciso dizer que temos 27cm de comprimento de cachorro mas que são só 4cm de largura, ou seja, não mata a fome a ninguém! Para além de que pedimos três doses de batatas que ainda demoraram a chegar depois de já termos os cachorrinhos todos na mesa [*mais um ponto negativo no serviço]. A meu ver salvou-se a Morangada, saborosa, com muita polpa de fruta e a um preço muito acessível.
 
Quanto ao sabor do Cachorrinho, não desgostei é verdade, mas não achei nada de extraordinário, para além de que o meu estava bastante salgado!
No fim a dividir pagamos 6€ cada, não foi caro, mas a verdade é que não sai satisfeita nem saciada!
 
Resumindo e usando as palavras do meu colega "Se estávamos com fome e não achámos nada de especial, o que iríamos achar se não estivéssemos" [*nem mais!]


 
 

Sem comentários