João Paulo II

Hoje [*porque ainda não cheguei à cama], na missa o Padre lembrava que já se passaram 10 anos sobre a morte de um grande homem... Karol Wojtyla

Nesse dia estava em França em Erasmus e nessa altura os tempos eram outros [*a sentir-me velha], não tínhamos tv na residência, a rede de wi-fi era escassa e era raro estarmos ligados na internet, ainda não existiam os smartphones, e por isso a noticia da morte de João Paulo II soube-a pelos rostos consternados dos polacos que viviam comigo e pelo telefonema da minha mãe que confirmou.

Naquele dia a Humanidade perdia sem dúvida um grande ser humano, com uma vida cheia, dedicada à Igreja Católica e pela qual tentou unir outras religiões, uma vida de amor a Nossa Senhora de quem era devoto, uma paixão pelos jovens e para os quais criou as Jornadas Mundiais da Juventude, com uma forte dimensão católica de oração e de evangelização.

Resumindo, de forma mesmo curta, para mim João Paulo II era a personificação do amor ao outro, um exemplo de coragem até ao fim dos seus dias, e acima de tudo um ser humano com uma capacidade enorme para perdoar!

Haveria muito a dizer sobre este grande Homem, mas sem dúvida que as primeiras palavras que proferiu quando assumiu o pontificado 1978, ditariam o seu percurso ao longo de 26 anos... "Não tenhais medo" disse-o ao Mundo naquele primeiro dia e voltou a repetir tantas outras vezes "Não tenhais medo". Um lema de vida... Sem dúvida! Um grande Homem... Claramente! Santo? Só podia!

Sejamos Santos, sem Medo


Sem comentários