Itália | #2 - Nápoles

Confesso que não levava grandes expectativas para Nápoles. Os relatos de quem já passou por lá não eram positivos, todos os guias de viagem descreviam a cidade como não sendo segura e até me assustei quando me lembrei de ir ver no googlemaps onde ficava o hotel. No entanto a minha experiência pessoal, não confirma as expectativas que levava.

Nápoles não é uma cidade encantada e sendo a 3ª maior cidade de Itália e eu tendo apenas um dia para visitar foi preciso fazer escolhas.
Escolhi à tarde e à noite ficar pelo centro histórico e andar sem destino, e por isso quase sem dar por isso rapidamente já tinha percorrido as principais ruas e já me aventurava pelos becos mais escondidos, sempre de olhos postos no que me rodeava, sem perder pitada de todos os pormenores verdadeiramente italianos.


Em Nápoles destaco:
A Via San Gregorio Armeno onde se encontram várias lojas que vendem as figuras do presépio feitas em terracota e que tanto me lembram o presépio que faço todos os anos em casa da minha mãe;
Piazza Bellini perfeita para descansar tanto de dia como à noite onde pareceu ganhar ainda mais vida;
Para jantar sem dúvida todos têm de passar uma vez na vida na Pizzeria Gino Sorbillo, pois dizem que foi aqui que nasceram as pizzas e se for verdade abençoado pizzaiolo, pois aqui só encontramos pizzas simples mas perfeitas, feitas com os melhores ingredientes e acima de tudo a um preço fantástico, só fica a faltar referir que a fila é imensa por isso não se assustem se às 19h já tiverem de ficar numa fila com 50 pessoas à frente, mas vale a pena a espera e em boa verdade a fila anda rápido.




Para a manhã seguinte ficou o Mercato di Porta Nolana, um mercado de rua cheio de cor e de vida, quase impossível de descrever e por isso ficam apenas as fotografias que falam por si.




Sem comentários