Pudesse eu ser "irresponsável"

Soubesse eu ser uma pessoa "irresponsável" e hoje bateria vezes mil o pé enquanto gritava: "amanhã não vou, lá lá lá"

A pausa foi só de 4 dias, mas 4 dias que souberam a tanto e a tão pouco que facilmente me deixava ficar por aqui só a ver à distância o que vai ser este ano de 2016.
Precisava sem dúvida de mais dias para descansar, para me revigorar, para me preparar para enfrentar este ano que já começou. Não sendo eu a "irresponsável" que tanto me apetece ser, lá vou ter de acordar cedo ao som do despertador e tentar despertar para a vida, porque essa não pára (mesmo quando lhe pedimos só para abrandar um bocadinho)!

Por isso para amanhã (e para os demais dias) não esquecer este mantra:



Sem comentários