Miguel Araújo e Antonio Zambujo: o meu dia!

Quase 6 meses depois, com uma espera que mais parecia uma eternidade, ontem foi o dia... o meu dia... o dia de ver em palco Miguel Araújo e António Zambujo!

Sobre o concerto não há muito a dizer porque as emoções falam por si e 17 concertos também!

Estes dois senhores da música, amigos não só de profissão, completam-se e são cúmplices o que atribuiu a tónica de descontracção ao concerto, quase parecendo que estamos todos juntos sentados na sala com um copo de vinho na mão, enquanto alguém pega na guitarra, toca e canta e outro conta histórias.

Créditos: Público

Estes senhores são apaixonados por música e mostram-no na sua versatilidade, que vai desde Chico Buarque a Bob Dylan, passando por Chitãozinho e Xororó sem ferir susceptibilidades, mas acima de tudo são autênticos embaixadores das nossas raízes, da música popular portuguesa, do cante alentejano, do nosso fado. E é por isto da gosto ver em palco um alinhamento que não segue apenas os hits de cada um, que o público conhece de cor e salteado, mas que nos traz um pouco de cada um deles misturado na diversidade!

Foram simplesmente brilhantes e genuínos ao longo de duas horas, envolvendo o público num espectáculo que não foi só deles mas sim de todos aqueles que com eles cantaram, sorriam e riram, foram simples, tornaram cada canção em uma festa, em uma partilha. No fim o Coliseu soube agradecer, de pé.

Se por acaso alguém tiver um bilhete para um concerto em outro dia e não souber o que lhe fazer, deixo um aviso à navegação, eu não me importo nada de repetir a dose!

Silêncio... porque foi assim...








Sem comentários