Incêndios | Não consigo...

Entre o preparar-me para partir para as férias, o ir e o voltar, ficou a escrita mais uma vez em suspenso.
Mas há momentos em que sinto que preciso de deitar cá para fora o que me vai na alma, e hoje mais uma vez, num sentimento que infelizmente se repete todos os verões, sinto o meu coração a apertar com todos os fogos que assolam este país.
Não consigo ver as imagens de tanto fogo, de tanta mata a arder, de casas que não escapam, e só penso se aquelas famílias estarão bem.
Não consigo ver o desespero de quem tudo, quase tudo, ou muito do pouco que tinha perde.
Não consigo encarar os bombeiros que dão mais que a vida ou mais do que algum de nós possa pensar que a capacidade humana pode superar, para salvar este nosso país.
Não consigo deixar de sentir revolta por mais um ano, em que queremos sol e calor para a praia, mas que no revés da medalha vem tal drama real associado.

Sinto-me, mais uma vez, impotente perante esta tragédia e digo sem qualquer rodeio, que para mim, e porque acredito numa imensa mão criminosa na grande maioria dos incêndios, era atar os incendiários a uma árvore e deixa-los arder!


(foto: Observador.pt)

Sem comentários