Café Colonial, um segredo bem guardado


Este é daqueles post que já estava na gaveta há um mês, talvez porque fosse falar de um segredo tão bem escondido que nunca dei por ele até agora, o "Café Colonial", que fica ali no Memmo Príncipe Real Hotel, como quem vai para o Lost In, mas na realidade sem se perceber que ali está!
Por isso, foi com muita surpresa que quando me sugeriram o restaurante que eu tivesse dito: "Nunca ouvi falar!" e nunca tinha ouvido falar e nas muitas vezes que ali passei (quase) à porta nunca dei por ele.
Mas o Café Colonial é isso mesmo, um lugar discreto onde o jantar começa com uma bebida na esplanada onde se aproveita a vista sobre Lisboa, e se tenta identificar através dos telhados cada um dos edifícios, como se fosse o jogo do quem é quem!
Na hora marcada passámos para a sala, sóbria, sem excesso de decoração, mas onde se denota o bom gosto e o glamour. Os vidros dominam o espaço e é possível continuar a vislumbrar Lisboa ao mesmo tempo que o sol se põe.
Não é fácil fazer o pedido, não pela extensão da carta porque é curta, mas pela indecisão que se gera já que à primeira vista tudo merece valer a pena ser provado. Para começar, um Taco de sapateira com maionese de lima, abacate e tomate que mais parecia uma mousse e que na boca intensificava o sabor dos citrinos, um Atum em tataki cozinhado no ponto e a acompanhar os vegetais mais doces e estaladiços que alguma vez comi. Para prato principal Arroz de açafrão com bísaro e vieira, um arroz no ponto, as tiras fininhas de carne que estalavam e vieras a contrastar. O outro prato, Corvina com carolino de bulhão pato, não provei, mas consta que era delicioso e muito bem recheado. Não experimentei as sobremesas, já não havia espaço para mais, mas a acompanhar o café as gomas de goiaba e as trufas de chocolate em azeite e sal fizeram as delícias.

O serviço foi atencioso sem exageros, mas ao mesmo tempo informal dentro da formalidade que o espaço poderia fazer prever!

Foi bom e merece ser repetido, pela comida, pela companhia, pelo lugar e pela vista sobre a cidade ali mesmo aos nossos pés!




Sem comentários