Ao meu mano de ♥

Não sei quando é que decidimos ser irmãos, não sei quando é que decidimos que eu ia ser a Irmã que nunca tiveste e que eu ganharia mais um Irmão, não sei a partir de que dia as nossas conversas passaram a começar sempre com um Olá mana ou Olá mano, não sei quando aconteceu mas sei que foi há muito tempo atrás.
Sei, que neste nosso parentesco de coração, a presença não é constante, a distância tem vezes que é enorme, e oiço a tua voz de tempos a tempos, mas há laços que não precisam de ser de sangue para terem força, e não precisamos de falar todos os dias, uma vez por mês ou até de 6 em 6 meses, para saber que sempre que nos reencontramos é como se estivéssemos estado no dia anterior, para sabermos que temos um no outro um porto de abrigo.
Diz-se que amigos são a família que escolhemos, a ti digo-te que nós fomos os amigos que se escolheram como família... e se antes dependia só de nós, agora é para a vida toda!

Obrigada mano.





Sem comentários