Mais no offline, menos no online

Não tenho escrito, nem aqui nem em lado nenhum e todos os dias penso nisso e todos os dias tenho vontade, e quase todos os dias as palavras ficam em mim e não saem para o papel, quase todos os dias porque há uns em que não há como controlar o impulso e as notas do telemóvel são refúgio e uma folha de papel arrancada é lembrança.
Desapareci nos últimos tempos, é verdade, foi uma escolha, minha, consciente, saudável, necessária... um dia de 24horas nao pode ter 11 em frente ao computador e era nisto que os meus dias se estavam a transformar, não podia ser, não podia continuar,
Conscientemente parei, passei a ler mais, passei a chegar a casa sem pressas e a demorar-me no meu sofá, passei a ver mais TV que é como quem diz Netflix, passei a estar mais tempo com aqueles que mais gosto, passei a deixar-me ficar mais naquilo que me faz bem, passei a viver mais no mundo offline e menos no online. Custou porque a vontade de escrever continua por aqui a cutucar e foi por isso que ao matar saudades da viagem decidi escrever outra vez!
Escrever é parte de mim, é como gosto de me exprimir, é onde sou melhor com as palavras, é onde deixo fluir aquilo que trago cá dentro, escrever é para mim um caminho e acredito que um dia esta minha escrita ainda me vai trazer muitas coisas boas, só preciso ser paciente, persistir no sonho e continuar por aqui, sempre que fizer sentido estar.



Sem comentários