Dar música #4
















Não me lembro de um mês em que tivesse ouvido tanta música e diferente como neste mês de julho. É certo que o NOS Alive tem uma influência gigante porque para além do que já conheço acabo sempre a descobrir novas bandas, novos sons e deixo-me levar pela curiosidade que em mim desperta, mas julho foi mês de Churrasquinho ao final de tarde num lugar que continua a ser dos meus favoritos, o terraço do Clube Ferroviário, foi tarde/noite de samba no pé e funk na área. E tal como em todos os outros meses, houve ainda lugar para outras descobertas e é por tudo isto que a playlist de julho está carregada de memórias boas feitas ao som de classicos mas também ao som da novidade!



Sem comentários