outono


Se tiver de escolher uma estação não será certamente o Outono, mas a verdade é que não deixo de dar por mim a sorrir sozinha, quando olho à minha volta e o sinto.
Sorrio quando vejo caírem das árvores as folhas que facilmente compararia a neve, não fossem os tons amarelo e castanho que bailam em frente aos meus olhos e sei que pareço uma criança ao sentir o estalar dessas mesmas folhas debaixo dos meus pés, onde nasce uma vontade infantil de atirá-las todas de novo pelo ar.
Penso sempre que só gosto do Outono nos dias de céu azul em que o sol desponta por detrás das nuvens e me aquece o rosto frio, mas depois deixo-me ir no passeio e quando inspiro fundo no meio da cidade e sinto o cheiro das castanhas assadas no ar é que sinto um carinho maior por ti, por este teu tempo único que tende a desaparecer, mas que quando chega me leva para perto da lareira onde gosto de ficar a olhar as chamas e a ouvir o crepitar da madeira num embalo que traz paz.

O Outono não é a minha estação, mas é a estação que apura os meus sentidos e me faz de mansinho soltar um sorriso tímido, enquanto penso: Outono não és a minha estação, imagina se fosses!


Sem comentários