Brick Clérigos (Porto) um lugar honesto


Se há coisa que gosto no Porto é dos restaurantes e é por isso que tento sempre experimentar novos lugares a cada visita.
Há já algum tempo que tinha o Brick Clérigos debaixo de olho, e foi numa quase decisão de última hora que acabamos a jantar por lá, o que foi a maior das sortes, porque raramente se consegue lugar em cima da hora.
O Brick Clérigos é um espaço cozy, que nos quer fazer esquecer que estamos num restaurante, e fazer-nos sentir que estamos em casa. Assim, há poucos lugares, a sua maioria estão localizados numa mesa grande onde todos se sentam à sua volta, e onde reina a simpatia entre os que vão chegando e os que já lá estavam. Nas prateleiras estão dispostos livros, em cima da mesa os lápis de cor, ao nosso redor as molduras, não faltam as plantas e do tecto pendem os acessórios de cozinha.


A comida tem uma clara influência mediterrânica, com as saladas a dominar, nem que seja no acompanhamento, e escolher um prato não é tarefa fácil, porque para além da variedade da carta, à medida que vemos os pratos passarem para a mesa, instala-se a dúvida se fizemos a escolha certa. Como não pudemos escolher um de cada, optámos pela tábua de bochechas de porco, em que a carne se desfazia e a salada que acompanhava era uma mistura perfeita e equilibrada entre alfaces e fruta, e escolhemos a salada de quinoa, cogumelos e abacate com frango desfiado, onde aqui o que mais me surpreendeu foi a forma como cada ingrediente estava temperado e/ou cozinhado e como isto se traduziu numa conjugação perfeita de sabores.


O Brick Clérigos é um lugar de boa comida, de muito bom ambiente e onde podemos permanecer em conversas francas e honestas, como a comida com que ali somos presenteados.


Sem comentários