Dar livros, uma tradição? Porque não!

“Aquilo foi somente um prelúdio; onde se queimam livros, queimam-se no final também pessoas”

O free tour da Sandemans New Europe que fiz em Berlim terminou na Bebelplatz, onde na noite de 10 de maio de 1933, foram queimados milhares de livros de autores censurados pelos nazis. Já conhecia este momento histórico, mas senti um aperto no coração ao estar ali, eu apaixonada por livros, não consigo conceber esse tipo de destruição, mas curiosamente quando logo a seguir esperava para almoçar, no feed do facebook dei de caras com esta crónica do Marco Neves para o Sapo, e que convido todos a ler: 

Sei que o Natal já passou e que em boa verdade, não existe tal tradição em Portugal, mas gostava que existisse, porque os livros são memórias que criamos, viagens que fazemos, vidas que vivemos, sabores que degustamos, e tantas coisas que deixamos tocar em cada um de nós de forma única.  Nunca ninguém lê um mesmo livro da mesma forma que outra pessoa.
Acredito que há quem nasça com o bichinho da leitura e que sem pensar devore livros, mas também acredito que se aprende a gostar de ler, tal como se aprende qualquer outro desporto... com treino, e que quanto mais treinamos algo, melhor nos tornamos, por isso sei, que quanto mais lemos mais vontade temos de ler.
Tenho lido cada vez mais, é um objectivo pessoal, mas ainda não me rendi ao digital, continuo a gostar de manter na memória o momento em que alguém me oferece aquele livro que escolheu para mim, ou o momento em que escolho um livro ou que livro me escolhe, não sei, sei que gosto de sentir o toque e o cheiro do papel, de sentir a brisa ao folhear páginas, a curiosidade de perceber quantas páginas já foram lidas e quantas faltam até chegar ao final.
Cada livro é único e cada pessoa que o lê também, por isso é sempre uma experiência pessoal, que eu gostava que todos conseguissem ter.
Sempre que não souberem o que me oferecer, ou se me querem oferecer algo que me vai deixar feliz, não fiquem com dúvidas, ofereçam-me um livro...

Sem comentários