Histórias de Nova Iorque | Enric González


Dizem que não se deve julgar um livro pela capa, mas neste caso, primeiro foi mesmo a capa que me prendeu, a cor, o desenho, o vislumbre de uma cidade, depois foi a encadernação, que me faz querer conservar este livro na estante à vista de todos e depois sim, a prosa onde mergulhei fundo e me senti a viajar.

Não tinha expectativas, apenas curiosidade, como é que é a cidade de Nova Iorque ao olhos de outra pessoa, como é que é descrita, como é a vida de quem a vê, e foi esta outra a perspectiva que esta leitura me deu.

Este livro não é um roteiro turístico sobre o que fazer e ver em Nova Iorque, é um livro que nos faz viajar sim, mas é um livro de história que nos leva a descobrir, a cidade desde a sua fundação e os nomes e as personalidades que tiveram um papel importante no crescimento e desenvolvimento de Nova Iorque. Neste livro, há capítulos dedicados às principais famílias da máfia, ao mundo do desporto e, pelo meio, ainda aprendemos um pouco mais sobre urbanismo e os edifícios mais icônicos da cidade e como este livro é muito mais do que o referido anteriormente, pelo caminho Enric González conta ainda outras histórias, aquelas de quem viveu a cidade.

"Em Nova Iorque, nós, os estrangeiros, somos reconhecíveis porque andamos na rua de boca aberta a olhar para o céu. Para certas pessoas, isso passa em alguns dias. Já outros, como eu, andam de nuca encaixada entre as omoplatas durante meses. Sou dos que ficam embasbacados com os arranha-céus, talvez porque me causam vertigens, ou porque são as catedrais contemporâneas e servem para isso, para embasbacar pessoas como eu."

Tenho a certeza, depois de ter lido este livro, que quando visitar Nova Iorque, vou olhar a cidade com outros olhos, vou olhar para o céu, deixar-me embasbacar, mas com a certeza de que tenho comigo mais conhecimento, ainda muita curiosidade e muitas histórias para depois contar.


Historias de Nueva York | Enric González (2006) | Tinta da China (2015) 

Encontra na Wook: aqui


Sem comentários