O Zagaia | Sesimbra


Quando nasci acho que já lá estava, não tenho memória de aquela esquina ter sido outra coisa. Lembro-me das filas ao final do dia para se comer marisco, das bifanas que íamos buscar para jantar, da confusão depois de almoço, em que alguém da família acabava a dizer que ia tomar o café ao Gil. Cresci com O Zagaia ali mesmo no fim da rua e quando o Sr. Gil se foi, O Zagaia nunca mais conseguiu ser a glória de outros tempos, até que um dia fechou. Ficou abandonado, ali naquela esquina, apenas com o nome O Zagaia - Marisqueira cravado em cima da porta e eu pensava que se tinha perdido para sempre, mas não, há pouco mais de um mês, quase sem se dar por isso, O Zagaia reabriu, não perdeu o nome, apesar de mais moderno continua fiel ao original e acima de tudo, não perdeu a essência porque continua nas mãos de um filho da terra, de alguém que fez daquela também a sua rua e com quem tantas memórias criei.
Tenho um orgulho enorme no meu amigo Pedro Mateus, não há ninguém melhor para manter o legado do O Zagaia. Obrigada!

Para além das memórias, aquilo que me levou ao O Zagaia foi (re)descobrir, este novo conceito, esta nova carta e vim de lá agradavelmente surpreendida.

Seguindo as sugestões dadas:
♥ decidimos começar nos Croquetes de choco com maionese de alho negro, a primeira surpresa, onde existia uma perfeita mistura de sabores

♥ experimentar os Mexilhões, leite de coco e lima kaffir, que veio trazer um toque asiático para a refeição

♥ arriscar na Lula e manteiga de carabineiro, que me fizeram pedir mais pão para não perder pitada do sabor;

E como ficamos indecisos sobre qual o arroz a pedir, optamos por pedir os dois e as opiniões dividiram-se, eu fiquei fã do Arroz de carabineiro e algas talvez porque o Arroz de lingueirão tivesse muitos coentros, e eu não sou fã, mas havia quem na mesa não fosse grande apreciador de lingueirão, mas tivesse tomado este prato como preferido.


E como é dificil, terminar sem experimentar algo doce, a escolha recaiu no Caramelo salgado e amendoim, ou seja um bolo de banana com uma mousse de caramelo que combinavam na perfeição.


A acompanhar a refeição a Sangria de espumante, maça verde e gengibre.

O espaço, faz recordar o antigo O Zagaia, mas está moderno e confortável. O staff de sala esteve sempre atento e manteve um atendimento muito profissional, o que é fundamental para proporcionar uma boa experiência.

Eu sei que vou voltar, mas não deixo de recomendar a todos a visita!

O Zagaia
Rua Dr. Peixoto Correia, 33, Sesimbra
212 233 117


Sem comentários