36 livros em 2022. Será que é desta?


Até 2019 achava que lia muito e defendia que não era preciso ter como objetivo ler X livros por ano (podem ler aqui quando afirmei isso) e olhando agora para trás, confesso que era um bocado quadrada nessa perspetiva, mas os anos ensinaram-me que não é preciso morrer mantendo a mesma posição e que a maturidade é exatamente reconhecer que está tudo bem se passarmos a ter uma visão diferente, desde que esteja alinhada connosco. E a verdade, é que desde que passei a usar o Goodreads, para registar as minhas leituras, passou a fazer-me sentido estabelecer um objetivo por ano como forma de me comprometer em me manter mais no offline, vivendo a realidade ficcionada (ou não) dos livros ao invés da realidade ficcionada (ou não) das redes sociais.

Não sou esquisita na leitura, gosto de me aventurar e por isso vou tentando ler um pouco de tudo. Umas vezes acerto e chego ao fim com a sensação de que aquele livro foi um grande livro, outras sinto que foi só mais um, e em outras simplesmente desisto de tentar chegar ao fim e parto para outro, o que também até há uns anos também me parecia impensável de fazer, até que o fiz e ficou tudo bem (tal como partilhei aqui).

Em 2022, o meu objetivo é de 36 livros, o mesmo objetivo dos últimos 2 anos e que nunca alcancei, mas este ano acredito que vou conseguir, afinal é tudo uma questão de prioridades e voltar a perder-me nos livros é uma que estabeleci para mim. Para complicar um pouco mais este objetivo, como o blog está de volta, vou querer escrever sobre os livros que vou lendo, não só pela partilha, que muitas vezes é o gatilho para que outras pessoas possam pegar no mesmo livro, mas também como forma de registar a história e o que ficou para mim depois de terminado.

2022 já arrancou e eu já vou muito entusiasmada na minha terceira leitura, por isso em breve começo a partilhar por aqui.

Até lá, para mim e para ti, boas leituras!




Sem comentários