Os sete maridos de Evelyn Hugo | Taylor Jenkins Reid


Comecei o ano a ler Os sete maridos de Evelyn Hugo (Taylor Jenkins Reid), uma leitura escolhida pela minha prima AT, que descobri depois, ter sido um livro muito lido e recomendado, em 2021, por booklovers.

De uma forma simples, o livro conta-nos a história de Evelyn Hugo uma estrela de Hollywood que aos 80 anos decide contar a sua história de vida, a Monique Grant uma jornalista desconhecida do público mas determinada a ser reconhecida. Assim, a curiosidade geral sobre a vida de Evelyn Hugo reside em quem é que foi o seu grande amor, tendo em conta que somou sete casamentos, e de que forma as vidas desta atriz e a da jornalista se vão cruzar.

“Toda a gente de quem eu gostava já morreu. Não há mais ninguém para proteger. Não resta ninguém por quem mentir, a não ser eu. As pessoas seguiram de perto os pormenores mais intrincados da história falsa da minha vida. Mas não é... Eu não... Quero que elas conheçam a verdadeira história. A minha verdadeira pessoa.”

Gostei particularmente dos capítulos serem dedicados a cada um dos casamentos, o que me fez enquanto leitora ficar presa a quem seria o próximo marido, o que levou àquele casamento e o que o fez terminar, ao mesmo tento que pelo caminho fui juntando pequenas pistas para adivinhar o real motivo de a Monique ter sido escolhida para documentar esta história, uma vez que logo no inicio é claro que existe uma ligação entre ambas.


A história de Evelyn Hugo mostra também a forma como as nossas ambições e o caminho que estamos dispostos a trilhar combinados com determinado mundo, como neste caso o do cinema e de Hollywood, podem moldar e transformar a vida de forma inimagináveis. E, o facto de desde muito cedo, no livro, sabermos que quer contar a sua história porque não é uma boa pessoa e que quer que o mundo saiba exatamente isso, desperta a curiosidade para o que vem sempre a seguir e até ao fim. E convenhamos, porque por muito que nos custe admitir, quem é que não gosta de saber quando alguém não se porta bem.

“Quando escrever o final, Monique, diga a todos que é das pessoas que sinto falta. Diga a toda a gente que me enganei. Que escolhi as coisas erradas, na maior parte das vezes”

A autora consegue neste livro construir um universo tão rico em personagens e em detalhes, que quase que me deu vontade de ir escrever no Google: Evelyn Hugo só para encontrar a sua vida descrita numa página da Wikipédia.

Em resumo, este é um livro que fala sobre determinação, violência, sacrifício, fachada, amizade, deceção, compreensão e sobre o que é ter um grande amor na vida. Ao mesmo tempo, a autora consegue abordar temas polémicos, fazendo pequenas grandes críticas à sociedade do século passado, levando-nos a refletir sobre questões como o empoderamento feminino e a luta LGBTQ+.

Até aqui nunca ouvido falar de Taylor Jenkins Reid, mas depois desta leitura fiquei com curiosidade de ler mais dos seus livros.


Os sete maridos de Evelyn Hugo | Taylor Jenkins Reid (2017) | Edição Topseller (2021)

Encontra na Wook: aqui





Sem comentários